• Minha cidade mais próxima

Angola Cables torna-se membro angolano do Fórum Económico Mundial

A multinacional angolana de telecomunicações, Angola Cables, está entre o grupo de organizações que lideram a inovação na região Sul do Atlântico, promovendo o desenvolvimento económico em benefício da sociedade. Este ano a empresa foi convidada a ser membro efectivo do World Economic Forum e participará da reunião organizada por estes, em Setembro na cidade chinesa de Tiajin

Luanda, aos 30 de Abril de 2018: Actualmente os cabos submarinos de fibra óptica são responsáveis por mais de 90% das comunicações internacionais, transportando a Internet para os diferentes continentes. A multinacional angolana detém parte dessas infra-estruturas dos cabos na região do Atlântico Sul. Os projectos do WACS, Monet e SACS colocam Angola no mapa mundial das telecomunicações, pois criam rotas novas de comunicação a nível do globo. A transmissão de voz e dados entre o Sul do planeta, passará a ser uma realidade e facilitará a troca de inovação, conhecimento e tecnologia, entre as nações, promovendo o desenvolvimento económico das regiões.

Organizado pelo Fórum Económico Mundial, realiza-se este ano, durante o mês de Setembro, na cidade chinesa de Tiajin, o encontro mundial entre os principais promotores da inovação, o Annual Meeting of the New Champions. onde irá participar o CEO da Angola Cables, António Nunes.

Segundo António Nunes, a participação da Angola Cables neste evento, restrito, traduz o reconhecimento da importância dos sistemas da multinacional angolana no desenvolvimento dos circuitos internacionais de telecomunicações.

“É indubitável que as telecomunicações estão na vanguarda do desenvolvimento económico mundial, prova disso é que as maiores empresas do mundo hoje são de telecomunicações ou relacionadas a elas” considerou António Nunes.

Nota-se, no entanto, alguma falta de entendimento sobre o potencial gerador de desenvolvimento económico das plataformas de telecomunicações, levando algumas pessoas, incluindo actores importantes do sector económico, a associarem o desenvolvimento das telecomunicações apenas com o desenvolvimento das redes sociais, troca de informação através de emails ou buscas na internet.

Na verdade, “as telecomunicações são a base de toda a nova revolução industrial. As redes de telecomunicações geram a possibilidade de existência da digitalização das sociedades. Desde as relações sociais, fortemente relacionadas com as plataformas digitais, á inclusão social através da pesquisa e informação na Web, até ao desenvolvimento económico, suportado pelas plataformas de e-commerce, as telecomunicações estão a ser o motor da implementação da 4ª Revolução Industrial.” concluiu António Nunes.

Sobre a Angola Cables

A Angola Cables é uma multinacional angolana de telecomunicações fundada em 2009, que actua no mercado grossista cujo negócio é a venda de capacidade de transmissão internacional através de cabos submarinos de fibra óptica e IP Transit. O SACS, Monet e WACS, são os três sistemas de cabo submarinos operados pela Angola Cables, que interligam quatro continentes (América do Sul, América do Norte, África e Europa). A Angola Cables dirige o Angonix, um ponto de intercâmbio na Internet localizado em Luanda e o terceiro maior de África. A Angola Cables também gere dois Datacenters, um em Fortaleza (Brasil) conectado ao SACS e Monet e outro em Luanda, conectado ao SACS e ao WACS.